© Orgulhosamente criado por Instituto Hoju

  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon
 

O DEUS NA CARNE ESCRAVIZADO :

 

O Afrikano como principal mentor da humanidade foi condenado a escravidão pela sua criação. Dai, O Deus Na Carne Escravizado. 

 

Bem dizia Frantz Fanon : Todo povo colonizado — isto é, todo povo no seio do qual nasceu um complexo de inferioridade devido ao sepultamento de sua originalidade cultural — toma posição diante da linguagem da nação civilizadora, isto é, da cultura metropolitana, vulgo, Euroasiática. Quanto mais assimilar os valores culturais e espirituais da metrópole, mais o colonizado escapará da sua selva. Quanto mais ele rejeitar sua negridão, sua afrikanidade, suas origens, seu mato, mais branco e mais alienado ficará. 

 

No fundo #Fanon usa uma linguagem filosófica para lembrar que todo indivíduo Afrikano(local ou diásporico), como ser social, é integrado, enquadrado, aculturado. Porém, por outro lado, os recursos que o indivíduo adquire aumentam o seu poder de intervenção, de compreensão ou mesmo de alienação. Mas o homem como ser social cultural e espiritual não deve ser egoísta e intolerante. O egoísmo produz dominância (e etc), e a intolerância produz ditadura. Aliás, deve ser o negro o maior promotor dos seus valores culturais,

O Instituto Hoju, compreendendo a necessidade de publicações focadas nos altos estudos afrikana e afro-diaspórico, incluindo os afro-indígenas, criou em 2015 a OJU Editora. Com valores pautados na filosofia afrikana, nossa editora tem como objetivo principal publicar obras de referência e inéditas dentro da perspectiva internalista. Procuramos obras interdisciplinares que tragam um olhar "suleado", ou seja, centrado no saber afrikano e holístico. Nossa prioridade são obras traduzidas para o português e obras de autores que não tem visibilidade no "mercado" eurocentrado. Abriremos duas chamadas anuais para receber propostas de publicações. maiores informações entrem em contato conosco. Nossos percentuais para o autor e para as instituições de ensino são diferentes dos praticados no mercado, pois nossa instituição não visa o lucro e sim o reinvestimento comunitário.

Em estoque por apenas R$30,00+frete - Associados do Instituto Hoju tem desconto especial. Um livro que não pode faltar na sua emancipação.

Contacte-nos: ojueditora@institutohoju.org.br

étnicos espirituais etc etc etc . 

 

Dentre vários negros, existem aqueles que acima de tudo tem medo de assumir a sua dominância psicológica histórica política económica cultural espiritual científica  religiosa, em suma, social perante às nações colonizadoras. Temos que ter em conta que desde já a nossa atual personalidade "humanidade" foi planificada e construída pelas nações invasoras e colonizadoras a base de mentiras. Hoje são vários os negros que são meros resultados dessa formatação. Ou seja, hoje como resultado do aprisionamento da nossa real identidade e historicidade, formamos nossa personalidade em uma sociedade superficial que esconde nossa verdadeira humanidade e supervaloriza a nossa ignorância. Em suma, somos a continuidade do mega projecto da altíssima eurocentricidade. 

 

A solução passa pelo resgate da nossa real humanidade. É tudo depende da nossa consciência histórica. Dizia o grande sábio Afrikano #CheikhAntaDiop :Desejei libertar a profunda unidade cultural que permaneceu viva sob ilusórias aparências de heterogeneidade. Só um verdadeiro conhecimento do passado é possível de manter na consciência o sentimento de uma continuidade histórica, indispensável para a consolidação de um estado multinacional. Não é indiferente para um povo entregar-se a uma investigação desta natureza, a um tal reconhecimento de si próprio ; isto porque, ao proceder desta forma, o povo em causa apercebe-se daquilo que é sólido e válido nas suas próprias estruturas culturais e sociais, no seu pensamento em geral ;  aquele que descobre a amplitude real dos seus empréstimos, pode agora definir-se de modo positivo partindo de critérios endógenos não imaginados ou alheios, mas reais. Possui uma nova consciência dos seus valores e pode agora definir a sua missão cultural, não de modo entusiástico, mas de maneira objectiva ; porque apreende melhor os valores culturais que está mais apto, tendo em conta o seu estado de evolução, a desenvolver e a proporcionar aos outros povos. 

 

Nenhum Negro ou Afrikano é livre enquanto estiver longe de seu real mato. Ou seja, longe de sua real historicidade cultura espiritualidade ou mesmo humanidade. Enquanto não saberes quem tu és, serás sempre Um Deus Na Carne Escravizado pela sua própria criação!

 

Autoria de: João Niango Ngombo Kina O Mar Negro Moufty.

Que tal começar a descobrir sua origem ancestral?

Nossa editora abriu mão da sua lucratividade para lhe presentear com um super descontão!

Valor promocional somente para pagamento à vista R$700,00+taxa de entrega.

Esta promoção é EXCLUSIVA para compras à vista e aquisição da coleção completa.

Para compras parceladas e volumes separados, entre em contato conosco.

Contato: ojueditora@institutohoju.org.br

 
 

Voltar ao Topo

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now